Comunidade Caminho para Paz

A Comunidade Caminho Para Paz, é uma instituição sem fins lucrativos que dá assistência integral a pessoas adultas ou grupo familiar com ou sem filhos, que se encontra em situação de rua e desabrigo por abandono, migração e ausência de residência ou ainda pessoas em transito e sem condições de autosustento, resgatando vínculos e promovendo sua reinserção social.

Hoje a entidade atende 46 acolhidos com risco de moradia, oferecendo apoio psicológico, social e nutricional, cujo trabalho é fruto da dedicação de funcionários e voluntários que se sensibilizam com a causa, contribuindo diretamente ou indiretamente na realização de seus trabalhos.

 

Uma história de Amor a “Vida”

A Comunidade Caminho para Paz surgiu através de trabalhos voluntários realizados na casa de Marieta Mariano Floriano, fundadora da entidade. Durante muitos anos ela recebeu em sua residência diversas pessoas, algumas bastante debilitadas. Neste mesmo período, a convite do padre Fernando, Marieta participou de um programa de evangelização na Rádio Vale Verde e Rádio 88 de Pinhal. O programa foi batizado com o nome de Caminho Para Paz e em seguida, alugaram uma casa na Rua Manuel Mendes, no Jardim Santa Helena, onde ficaram por muitos anos.

Em 1990, Marieta participou de um congresso católico em Itaici (SP), onde ela conheceu o Projeto Marta, o qual despertou nela a força e o desejo de trabalhar com pessoas doentes, e ela então passou a receber pessoas doentes em alcoolismo, depressivos, dependentes químicos, moradores de rua, abandonados à própria sorte e excluídos da sociedade.

Nessa casa foram acolhidas 18 pessoas. Na época, eram poucas pessoas que ajudavam e que contribuíam para o êxito deste trabalho. Muitos tinham medo, preconceito das pessoas que eram abrigadas.

Marieta conta que apesar das dificuldades, nunca faltou o mantimento para as refeições. Algumas pessoas contribuíam para pagamento do aluguel, outras com vestuário, corte de cabelo, entre outros.

Nesse período, Marieta recebeu ajuda do Rotary Clube, que doou 14 camas e colchões do Hospital Municipal Doutor Tabajara Ramos. O Supermercado Big Bom também ajudou com doações periódicas de leguminosas.

Foi então que reunidos com o grupo de fundadores, decidiram legalizar e fundamentar a Comunidade Caminho Para Paz em 2 de fevereiro de 2000, se tornando entidade pública sem fins lucrativos.

A Prefeitura disponibilizou então, uma área no bairro Jatobazeiro para oficialização do Projeto. Lá foi fundada a pedra fundamental que deu início a Comunidade Caminho Para Paz.

A partir daí, com a ajuda de voluntários e doações e principalmente muito amor e dedicação, foi construída a primeira casa da entidade.

Passado um tempo, e por motivos da distância e dificuldade para os acolhidos chegarem ao local, a entidade se mudou para a antiga Casa Abrigo Alexandre Gusman, sem dúvida um lugar com melhor localização para receber os acolhidos.

Em 22 de junho de 2013, concretiza o nascimento da Casa de Acolhida para todos aqueles que vivem em situação de rua.

 

Missão

Resgatar vínculos familiares e sociais, promovendo sua reinserção junto a sociedade.

 

Visão

Ser referência na excelência no serviço de atendimento à população em situação de rua e desabrigo por abandono, migração e ausência de residência ou ainda pessoas em transito e sem condições de alto sustento.

 

Valores

Respeito, eficiência, ética, moral e transparência.

Sede da Comunidade Caminho para Paz:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Endereço: Rua Salvador Xavier de Campos, 200 – Parque do Estado I

Telefone: (19) 3831-4121

E-mail: ccppcasadeacolhida.adm@hotmail.com

Proposta Pedagógica

Laborterapia Horta

É uma atividade realizada com o auxilio de um agrônomo voluntário, o qual o acolhido tem contato direto com a terra no preparo dos canteiros e sementeiras. As verduras cuidadas por eles são colhidas e consumidas nas refeições. Dizemos: “os acolhidos germinam junto com as verduras”. Aqui se trabalha o interesse, a iniciativa e a paciência, vão recuperando a sensibilidade, possibilitando assim um crescimento mais harmonioso e com momentos de reflexão.

 

Laborterapia Organização e Higiene

Monitorado pelos cuidadores, os acolhidos passam a fazer a limpeza, assim, trabalhando a organização de modo geral, bem como os cuidados pessoais, fazendo com que a autoestima e a vaidade estejam mais equilibradas.

 

Coleta de Reciclagem

Desenvolvimento da conscientização da necessidade de preservar o meio ambiente, tendo em vista o desperdício de material reciclável, o qual os cuidadores os auxiliam na coleta na comunidade local.

 

Coleta de Óleo

Tem como objetivo colaborar com a reciclagem dos resíduos de óleo e gordura de fritura, impedindo que poluam ainda mais rios e represas.

Obs.: O óleo reaproveitado pode ser utilizado na produção de resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel. A coleta é realizada com o auxilio das cuidadoras na comunidade local.

 

Marcenaria

O curso, ministrado por um professor, tem como objetivo desenvolver a capacidade de relacionamento com outras pessoas, bem como habilidades específicas e maneiras de solucionar conflitos, além da profissionalização como forma de qualificação para serem reinseridos no mercado de trabalho.

 

Inclusão Digital

Ministrado por um professor, é mais uma parte do processo de reinserção social, levando em conta o todo do ser humano, trazendo novas ideias, abrindo uma perspectiva de futuro, e ajudando no desenvolvimento da criatividade usando-a para o bem, e principalmente fortalecendo a esperança de que eles podem retornar à sociedade com respeito e dignidade.

 

Musicoterapia

Realizado pelas cuidadoras, tem a finalidade de melhorar a qualidade de vida para atender as necessidades físicas, emocionais, cognitivas, sociais e espirituais dos acolhidos.

 

Exercício Físico

Acompanhado pelo cuidador, atua como um elo terapêutico importante por intervir no corpo do acolhido e durante todo o processo de recuperação. As transformações pelas quais passa o físico têm relação direta com a autoestima melhorada, uma liberação durante e após os exercícios de substâncias responsáveis pela sensação de prazer assim como, melhora o humor.

 

Espiritualidade

A espiritualidade oferece a oportunidade de fazer uma análise de vida, saber quais as qualidades, sentimentos e comportamentos devem ser mudados. Compreende a vida com naturalidade, enfrenta os desafios que encontra pelo caminho e as suas adversidades com coragem.

 

Diretoria

Presidente: Marcelo de Lima Cavalcante

Vice: Alberto Mascarini

1ª Secretaria: Maria Aparecida Santos Cardoso

2º Secretario: Valmor Antônio de Santi

1º Tesoureiro: Geraldo José De Oliveira

2º Tesoureiro: Flávio Gomes Rosa

 

Conselho Fiscal

Marieta Mariano Floriano

Romildo Vicente Da Silva

Wilmara Santos

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

30 de outubro de 2017

Seis dicas para fidelizar doadores da sua base

“Manter os doadores na base é mais barato do que buscar novos.” A constatação é de Christofer Müller, gerente de marketing e captação de recursos da […]
26 de outubro de 2017

1º Passeio Ciclístico do Grupo Alegria

A doação foi recebida por três das entidades filiadas a FEAG: CAC, Creche Lar Menino Jesus e Casmoçu.
25 de setembro de 2017

Mensagem do Presidente

O mundo passa por um momento de grandes transformações, em todas as áreas do conhecimento, das relações entre grupos, povos e até nas famílias. Neste cenário, […]